Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections
Destaque

Editorial

"ViMus", porque sintetiza com as letras iniciais os termos chave deste novo festival: o Vídeo Musical. Matérias que de natureza distintas são fundidas e combinadas na forma audiovisual em 3 géneros ou formatos: o videoclipe, o videoconcerto e o videodocumentário musical.


São estes os objectos que ao divulgar a música, apresentam todo um mundo visual engenhoso e fascinante, e em tantos casos com uma criatividade autoral marcada.


Por isso nasce o ViMus, porque importa valorizar e distinguir os criadores visuais que se expressam nesta área, sem que para tal se esqueça, ou se perca, a função primordial das suas criações: divulgar a música e os seus intérpretes.


Mas importa também apresentar estes conteúdos com os mecanismos próprios à sua natureza. Produtos desta nova era electrónica, digital, portável, e cada vez mais, com os valores estéticos do design a exercer a marca impressiva determinante.


O ano de 2007 servirá então de plataforma introdutória, ano zero dum percurso com continuação assegurada, e que encaramos como de experimentação positiva para o crescimento sustentado e concretização plena dos pressupostos conceptuais que nos propomos.


Anunciamos assim a programação de 2007, que pela sua intrínseca qualidade das competições, mas sobretudo, pelas retrospectivas de autores como José F. Pinheiro e Carlos Saura, ou o conjunto de "Eclectia", muito nos orgulha apresentar.


Para esta edição, a organização do Festival ViMus 2007, recebeu cerca de 2 centenas de inscrições para a competição internacional de videoclipes e cerca de 100 para a competição nacional. Destes a organização seleccionou 95 para a competição internacional, a serem exibidas em 8 sessões e 36 para a nacional, distribuídas por 3 sessões. Apresentando outros 23 videoclipes em Panorama Nacional (extra-competição)


Na secção de videodocumentários nacionais estarão 6 trabalhos em competição, sendo que a secção internacional iniciar-se-á no próximo ano.
 

Ao júri caberá entregar os seguintes prémios:


Para Videoclipes Nacionais e Internacionais - melhor realizador, melhor videoclipe conceptual, melhor videoclipe performativo, melhor fotografia, melhor animação e melhor ficção.

 
Para Videodocumentário - melhor videodocumentário nacional.

 
A organização decidiu, neste primeiro ano, apesar de ter recebido vários trabalhos, não abrir a competição de videoconcertos, mas pretende afirmar-se, já no próximo ano, como um espaço pioneiro para a exibição deste formato, ainda em crescimento, a nível nacional e internacional.

 
Esperamos, portanto, dar a primeira de muitas contribuições para que os vídeos musicais possam ter um espaço de visibilidade valorativa.

 
A Direcção do Festival

Hilário Amorim

Marco Santos