Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections
Destaque

"AvóDezanove e o Segredo do Soviético" – Ondjaki veio à Póvoa apresentar novo livro

Póvoa de Varzim, 23.05.2008 - Um livro na Luanda dos anos 80, das histórias das crianças da PraiaDoBispo, onde o próprio autor cresceu, e da presença marcante das avós.

Notícias

"AvóDezanove e o Segredo do Soviético" – Ondjaki veio à Póvoa apresentar novo livro

Póvoa de Varzim, 23.05.2008

Póvoa de Varzim, 23.05.2008 - Um livro na Luanda dos anos 80, das histórias das crianças da PraiaDoBispo, onde o próprio autor cresceu, e da presença marcante das avós.

Um livro que começou como conto e que cresceu até se tornar romance com o título AvóDezanove e o Segredo do Soviético  e que Ondjaki, o autor, trouxe até à Póvoa para uma apresentação pública, na passada quarta-feira à noite, no Diana Bar. Presente no lançamento, o vereador do Pelouro da Cultura, Luís Diamantino, reafirmou o apreço pelo facto de Ondjaki aqui ter voltado, agora para mostrar uma nova obra, afirmando que “é um gosto receber um autor, não só pela qualidade do que escreve como pela pessoa que é”.

Ondjaki já é bem conhecido, na Póvoa, uma vez que é presença habitual no Correntes d´Escritas, por isso não podia deixar de incluir esta cidade no roteiro dos locais escolhidos para o lançamento deste que é o seu mais recente livro. E é claro que quem foi ao Diana Bar quis saber mais sobre AvóDezanove e o Segredo do Soviético. Questionado sobre se esta é uma obra baseada em memórias reais, Ondjaki afirmou que não sabia se assim é ou não, o que também, para ele, é pouco relevante: “não sei a diferença entre as minhas memórias e o que escrevo a partir delas e isso não é importante. De facto, há pessoas reais, como a Avó Catarina ou a Avó Agnette, pessoas que aparecem noutros romances meus, mas a partir daí é construído um universo em que não são claras as fronteiras entre as pessoas e as personagens, a realidade, as memórias e a ficção”. Como exemplo, Ondjaki referiu a Avó Catarina, que deu origem a um dos seus livros, As Visitas da Avó Catarina: “quando eu a conheci, já ela não estava bem, mas eu não sabia e achava que ela era muito engraçada; ela falava como os mais velhos, mas intrometia-se, de modo sério, nas brincadeiras das crianças e era a única que o fazia”. A Avó Catarina estava tão alheada da realidade que, como referiu em tom de brincadeira o autor, “se calhar já tinha morrido e ninguém sabia, porque, de facto, ninguém na família se recorda de quando ela faleceu….”

ondjaki

Quanto à Avó Agnette, que dá origem a esta obra, como explicou Ondjaki, ela também aparece noutros livros evidenciando, entre outras coisas, o peso das figuras femininas na estrutura familiar. E aqui o autor confirmou a realidade da sua experiência: “eu nasci e cresci num universo incrivelmente bem dominado pelas mulheres, sou o irmão do meio de duas irmãs e tive uma grande convivência com as minhas avós”. A partir destas experiências de vida, Ondjaki reinterpreta, então, a realidade e escreve este AvóDezanove e o Segredo do Soviético, livro construído numa linguagem onde é evidente a riqueza da mistura com os termos e os ritmos angolanos, onde é evidente o sentido de humor único de Ondjaki, por vezes para ser levado bem a sério, e que se faz a partir das histórias dos mais novos, num tempo que já está distante, como se pode ler nas primeiras páginas do livro: “Tudo aconteceu muito perto de casa da minha Avó Agnette, mais conhecida na PraiaDoBispo, por AvóDezanove. Foi num tempo que os mais velhos chamam de antigamente”.