Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

S. Pedro de Rates

Presidente da Junta de Freguesia

Presidente da junta de Rates

 








 

 

 

 

Paulo João Silva - PSD

Junta de Freguesia de S. Pedro de Rates

Morada: Largo Padre Arnaldo Moreira, 1

               4570–412 São Pedro de Rates

Telefone: 252 951 817

Endereço Eletrónico: junta.frates@gmail.com

Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

 

 

S. Pedro de Rates

S. Pedro de Rates é a maior freguesia do concelho da Póvoa de Varzim (com uma área de 1.383 ha). Desconhece-se a sua origem no tempo: a maior parte dos estudiosos afirma-a como anterior à ocupação romana ou, pelo menos, do tempo desta (o que o termo " ratis " parece comprovar). 

rates aerea

Vista Aérea de Rates 

É à volta do mosteiro (documentado desde a última metade do século XI) que vai gravitar a vida das gentes de Rates.
Restaurado pelo Conde D. Henrique e D. Teresa (não restam dúvidas sobre a existência de uma construção pré-românica, mais modesta) é um dos mais atraentes e " sui generis " exemplares de arte românica em Portugal.
Nos princípios do século XVI, a vida do mosteiro tinha-se desorganizado, pelo que, em 1515, foi extinto e transformado em Comenda da Ordem de Cristo. Apesar disso, em 1517, o rei D. Manuel I dá um foral novo ao Couto da Vila e Mosteiro de Rates. É este o período mais bem conhecido da história da Vila de Rates e aquele em que ela mais prosperou.
O primeiro titular da Comenda foi Tomé de Sousa, natural de Rates e primeiro governador-geral do Brasil, tendo-se-lhe seguido uma extensa lista de comendadores e comendadeiras, até à extinção do concelho de Rates (1836).
Na primeira metade do século XVI, D. Manuel I, que por aqui passou em peregrinação a Santiago de Compostela, construiu a Igreja Matriz de Vila do Conde e, na sua frontaria, mandou gravar o brasão das terras mais importantes em redor; o brasão de Rates figura ao lado dos brasões de Vila do Conde e Póvoa de Varzim.
Com a implantação do Liberalismo, fizeram-se grandes reformas administrativas e o número de concelhos, no reino, foi reduzido a pouco mais de um terço. O concelho de Rates foi extinto e a Vila integrada no concelho da Póvoa de Varzim.
Do notável passado histórico de S. Pedro de Rates restam marcas assinaláveis: a Igreja Românica (século XI-XIII), monumento nacional e exemplar muito estudado do românico português; o Pelourinho, também monumento nacional, símbolo da antiga autonomia administrativa de Rates; a antiga Câmara (século XVIII), edifício de excepcional beleza arquitectónica; um conjunto de quatro capelas, construídas ao longo dos séculos XVII e XVIII, sendo de salientar, pela sua imponente arquitectura barroca, a do Senhor da Praça, sita no centro cívico da povoação e parte principal dum bem conservado centro histórico que se prolonga por toda a Rua Direita, onde tinham residência a fidalguia e a burguesia locais.

 

Orago

S. Pedro de Rates

    População
    2.534 habitantes - 1.929 recenseados

    Festas e Romarias

    Senhor dos Passos (Domingo de Ramos)
    Corpo de Deus
    Santo António
    S. Pedro de Rates (26 de Abril)

    Actividades económicas
    Agricultura e indústria têxtil, serração e transformação de madeiras, metalomecânica e construção civil

    Património cultural edificado
    Igreja Matriz, Pelourinho e Capela do Senhor da Praça

    Colectividades
    Associação de Amizade de S. Pedro de Rates, Centro Social de Bem-Estar de S. Pedro de Rates, Escola de Música, Rancho Folclórico de S. Pedro de Rates, Associação Casa-Escola Agrícola "Campo Verde", Associação de Produtores de Leite e Carne de Entre Douro e Minho (LEICAR), Casa do Povo, Clube de Caçadores e o Clube de Tiro de S. Pedro de Rates.

     

    Conteúdo relacionado
    Atividades de S. Pedro de Rates