Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Fluidez no trânsito e sustentabilidade financeira para o MAPADI e os seus utentes

A empreitada da obra envolvente ao MAPADI – Movimento de Apoio a Pais e Amigos do Diminuído Intelectual foi adjudicada à Edilages, S.A e, em breve, a circulação naquela zona da cidade terá outra fluidez.

Notícias

Fluidez no trânsito e sustentabilidade financeira para o MAPADI e os seus utentes

Póvoa de Varzim, 13.02.2017

A empreitada da obra envolvente ao MAPADI – Movimento de Apoio a Pais e Amigos do Diminuído Intelectual foi adjudicada à Edilages, S.A e, em breve, a circulação naquela zona da cidade terá outra fluidez.

Com os novos arruamentos será permitido ao tráfego automóvel sair para a Avenida do Mar através do parque de estacionamento e também para a Rua D. Maria I. Desta forma, “os moradores e as pessoas que não tenham necessariamente que ir à zona das escolas vão ter uma fluidez de tráfego completamente diferente”, explicou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira. Um arruamento irá ligar a Rua José Régio à Central de Camionagem (na lateral do MAPADI) e um segundo arruamento irá prolongar a rua José Régio até à avenida do Mar.

Além das vantagens para os munícipes, esta empreitada tem como principal objetivo criar condições para que o MAPADI desenvolva, nas suas instalações, uma lavagem manual de automóveis. “O MAPADI completou 40 anos e muitos dos seus utentes fazem parte desta família desde crianças. Muitos já não tem a retaguarda familiar que outrora tiveram, uma vez que estamos a falar de homens e mulheres adultos e não apenas de jovens. O MAPADI é a única família que lhes resta e é essencial que a instituição tenha recursos financeiros para cuidar das pessoas. Esta lavagem de carros irá traduzir-se numa maior sustentabilidade financeira para o MAPADI ao mesmo tempo que irá providenciar uma profissão aos seus utentes. Esta será uma forma de prestarem um serviço à sociedade e de terem ali a sua remuneração. A Câmara disponibilizou-se para fazer estas infraestruturas e para financiar a montagem do equipamento que irá permitir ao MAPADI ter uma visibilidade muito maior”.

Para o edil, “esta é uma forma que nós temos de contribuir para o trabalho que o MAPADI tem feito. Trata-se de uma instituição reconhecida por todos os poveiros como sendo de referência e que presta um inestimável serviço à população poveira. Esta é a forma que Câmara também tem de dar continuidade a este processo de integração de pessoas com deficiência e participar no 40º aniversário da instituição”.