Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Internet gratuita na Póvoa de Varzim

A Póvoa de Varzim tem Internet gratuita.

Notícias

Internet gratuita na Póvoa de Varzim

Póvoa de Varzim, 30.07.2018

A Póvoa de Varzim tem Internet gratuita.

Na passada sexta-feira, o Presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira, apresentou a rede wifi cujos pontos de acesso são, para já, a Central de Camionagem, o Diana Bar, o Passeio Alegre, a Biblioteca Municipal, a Casa da Juventude, o Museu Municipal, o Mercado Municipal, o Posto de Turismo, o Estádio Municipal, a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, a Praça do Almada e o Centro Histórico de S. Pedro de Rates. O edil referiu que o objetivo é alargar esta rede a todo o concelho.

Para o autarca, tratou-se de um dia histórico para a Póvoa de Varzim. Não apenas pela disponibilização de Internet gratuita para os poveiros e visitantes como pelo lançamento de duas aplicações para dispositivos móveis (telemóveis e tablets). A aplicação Póvoa de Varzim pretende dar a possibilidade aos munícipes de interagir com o município de forma mais rápida e eficiente (disponibiliza uma mensagem do presidente e ligações a serviços online, notícias, eventos, parques e transportes, contactos, proteção civil e águas). Quanto à aplicação VISITe Póvoa de Varzim é dedicada ao turismo e a lazer (o que fazer e visitar, onde comer e ficar, eventos e informações). Ambas são gratuitas e podem ser descarregadas na App Store ou no Google Play.

Veja a fotogaleria.

A apresentação destes novos serviços aconteceu no Largo do Passeio Alegre onde, até dia 15 de agosto decorre a Feira do Livro. O Presidente da Câmara Municipal, momentos antes do lançamento das aplicações e da rede wifi, visitou todos os livreiros presentes nesta Feira do Livro. Para o autarca, este evento é uma tradição que não irá acabar com o desenvolvimento das tecnologias e das redes sociais. “Há muito tempo que vaticinaram o fim do livro devido ao uso da Internet, até por ser possível descarregar livros e lê-los numa plataforma móvel, mas tal não aconteceu. As pessoas continuam a querer comprar livros, a sentir o cheiro e o tato do papel. Uma coisa não substitui a outra”.

Veja a fotogaleria.