Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Revelados projetos OPJ 2017

Realizou-se ontem à noite, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a Sessão Pública para apresentação das propostas aprovadas para discussão e votação, no âmbito do Orçamento Participativo Jovem 2017.

Notícias

Revelados projetos OPJ 2017

Póvoa de Varzim, 27.10.2017

Realizou-se ontem à noite, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a Sessão Pública para apresentação das propostas aprovadas para discussão e votação, no âmbito do Orçamento Participativo Jovem 2017.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, esteve presente na sessão e agradeceu a participação dos jovens neste concurso, dizendo-lhes que “vale a pena continuar a participar”.

Foram apresentadas as seguintes quatro propostas: Semana da Capoeira, de Pedro Carneiro; Bouça da Linha 2020, de Sérgio Saraiva e António Vital e Silva; Parque Canino no Parque da Cidade, de Ana Rigor (o projeto foi apresentado por Hugo Gonçalves porque a autora está ausente do país) e Mais Associativismo, de Manuel Vieira.

As propostas foram selecionadas por ordem decrescente de votação até ao limite da dotação orçamental definida para o ano - 30 000€/2017 – sendo que cada proposta não pode exceder um terço da verba total disponível: 10 000€/2017 e só três são contempladas.

Neste sentido, sujeitas à votação dos 37 jovens com idades compreendidas entre os 14 e 30 anos presentes na sessão, foram obtidos os seguintes resultados: a mais votada foi Bouça da Linha 2020 (11 votos); seguindo-se Mais Associativismo (10 votos); Semana da Capoeira (9 votos) e, por último, não contemplada no OPJ, o Parque Canino no Parque da Cidade (5 votos). A ata está disponível aqui.

Sobre a proposta mais votada, António Vital e Silva, atleta de grande valor do Atletismo nacional, no setor de Lançamentos, explicou que o projeto Bouça da Linha 2020 consiste na criação de uma infraestrutura desportiva para a prática da sua modalidade, algo inexistente no distrito do Porto. No nosso concelho, seria implementado nas Cardosas, em Amorim, junto à ciclovia, sendo que este espaço já é utilizado pelos atletas da modalidade para os seus treinos mas sem as devidas condições. Seria necessário proceder à vedação do espaço, colocação de gaiola, iluminação e homologação pela Federação Portuguesa de Atletismo para competição. O Presidente da Câmara transmitiu tratar-se de “um equipamento com muito interesse e que vai trazer uma mais-valia grande. Pode fazer a diferença”.

A segunda proposta mais votada – Mais Associativismo – contempla a criação de um portal das associações do concelho, desenvolvido por jovens estudantes da área da informática.

Sobre esta proposta, Aires Pereira referiu que tendo em conta que existem mais de 90 associações no nosso concelho e com atividade intensa e muito diversificada, “é uma ideia muito interessante e vamos materializa-la. Será uma ferramenta muito importante para que as associações se conheçam, possam partilhar sinergias e eventos. Vai ter muita utilidade e complementará o portal do município onde podemos também incorporar este portal”.

A Semana da Capoeira, apresentada por Pedro Carneiro, vai realizar-se no final de julho e tem como objetivo promover a modalidade e cultura e dar a conhecer os jovens os valores que lhe são inerentes. Pretendem ter na Póvoa, ao longo de uma semana, atividades diversas, espetáculos de dança, acrobacias, gastronomia e reunir praticantes de Capoeira de nível internacional.

O edil transmitiu que “com a vossa alegria e a vossa forma de estar na rua, o evento vai ser uma forma de dinamizarmos a vossa atividade e dar a conhecer a vossa associação e valores. Ter-vos na rua de forma mais organizada e consistente vai ser uma oportunidade para captarem novos atletas e também para constituir animação na nossa cidade”.

Hugo Gonçalves explicou que o projeto do Parque Canino trata-se de “criar uma instalação que permita aos donos levarem os cães ao Parque da Cidade para que com um conjunto de equipamentos lúdicos poderem exercitar os seus animais e usufruir da sua companhia. É também uma forma de dinamizar o Parque da Cidade, levando lá mais gente”.

O autarca considera que “o Parque Canino é algo que faz falta. Chegam muitas sugestões à Câmara da necessidade de haver um espaço fechado onde se possam soltar os cães. Faz todo o sentido que cada vez haja mais atividade e interatividade entre os vários utilizadores do Parque da Cidade”.

Aires Pereira explicou que “como estamos praticamente no final do ano, fisicamente é impossível conseguirmos realizar, até dezembro, todos os projetos. Nesse sentido, vamos incluir no orçamento de 2018 os 30 mil euros referentes a 2017 mais 30 mil euros para as próximas candidaturas durante o ano de 2018”.

O edil sugeriu que houvesse maior celeridade no processo do próximo ano e ainda uma alteração ao regulamento no sentido de aceitar mais de três propostas caso estas, no total, não ultrapassem o orçamento de 30 mil euros.

A este propósito, o Presidente anunciou que a proposta não contemplada no OPJ - Parque Canino no Parque da Cidade – “é um projeto que tínhamos intenção de realizar e vamos concretizar”.

Além disso, o edil referiu que “entre os projetos aprovados, há orçamentos que tenho muitas dúvidas que se consiga fazer o investimento necessário. Não vai ser por falta disso ou por algum complemento que o Município entenda fazer que os projetos não vão ser concluídos da forma como foram propostos. Havemos de arranjar maneira de os fazer para que tenha valido a pena o empenhamento de todos. Isto também tem que servir de motivação para o próximo OPJ para que mais gente participe e haja mais projetos inovadores”. Veja a fotogaleria.