Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Uma história real ficcionada e um romance sobre memórias do passado de um matemático

Para terminar os lançamentos de livros que acontecem todos os anos no Correntes d’Escrita, esta tarde Alicia Kopf apresentou o seu livro Irmão de Gelo e Filipa Martins lançou o seu mais recente livro, Na memória dos Rouxinóis. As duas escritoras estiveram acompanhadas das suas editoras.

Notícias

Uma história real ficcionada e um romance sobre memórias do passado de um matemático

Póvoa de Varzim, 24.02.2018

Para terminar os lançamentos de livros que acontecem todos os anos no Correntes d’Escrita, esta tarde Alicia Kopf apresentou o seu livro Irmão de Gelo e Filipa Martins lançou o seu mais recente livro, Na memória dos Rouxinóis. As duas escritoras estiveram acompanhadas das suas editoras.

 Irmão de Gelo é a história de uma jovem mulher, artista em formação, em busca de um caminho. É ainda a história do seu fascínio pelo gelo, da obsessão pelos pólos da Terra e por quem teve a coragem de os desbravar: heróis como Scott, Amundsen e Shackleton, que pela primeira vez pisaram as regiões geladas do planeta.

Mas há outros gelos neste romance, talvez ainda mais frios do que os gelos reais: o irmão de gelo da narradora, que vive congelado dentro de si mesmo, aprisionado pelo autismo; e o gelo das relações familiares, um espaço de convivência frio, carregado de silêncios e mutismos, marcado por amores falhados.

Num romance lírico e erudito que desafia todos os géneros, Alicia Kopf traça a ténue linha de separação entre dois mundos o da realidade e o do desejo, o do afeto e o da distância, para pôr a nu o abismo entre o que somos e o mundo em que caminhamos.

“Jorge Rousinol nem sempre foi Jorge Rousinol. Até 5 de agosto de 1945, era o Sete, um número primo.” É assim que começa a história da vida de Jorge Rousinol, um matemático galego que sempre defendeu o poder do esquecimento como o melhor instrumento para a tomada de decisões. Porém é uma estranha decisão para quem nunca quis recordar, no final da vida encomenda uma biografia para perpetuar as suas descobertas, as suas desilusões e as suas pequenas glórias. O biógrafo escolhido acaba por ser alguém com quem privara décadas antes e que se vê, ele próprio, envolvido em memórias que hão de surpreender o leitor.

Um romance em três tempos (o do passado do biografado, o do passado do biógrafo e o do presente que os une) que confirma a escrita fantástica, inesperada e inovadora de Filipa Martins com a leveza e a rara sensualidade que atravessa a vida destas personagens. Ver fotogaleria.