Oito Monges
Cistercienses Franceses vivem em harmonia com a população Muçulmana. Próximo
dos habitantes da vila, estes monges partilham tarefas e festividades locais,
sendo também responsáveis pelos cuidados de saúde da população.

Quando um grupo de
trabalhadores estrangeiros é massacrado, o pânico assola a região. O exército
tenta insistir na protecção armada dos monges, mas os irmãos recusam.

Pouco tempo depois,
são visitados por um grupo fundamentalista reclamando responsabilidade pelo
massacre. Christian, o Prior, mantém-se firme contra Ali Fayattia, o líder da
milícia, persuadindo-os a retirarem-se. Mas dúvidas começam a levantar-se entre
os monges: alguns pretendem deixar o local, outros insistem que devem permanecer.
Christian propõe um período de reflexão antes que qualquer decisão, colectiva,
seja tomada.

Os monges tentam
continuar as suas vidas como se nada tivesse ocorrido, mas a atmosfera torna-se
mais pesada a cada dia que passa. Quando concordam em tratar alguns dos
terroristas, as autoridades ficam furiosas, fazendo pressão para que regressem
a França.

Christian anuncia um
novo sufrágio. Desta vez todos os irmãos estão unidos. Decidem ficar, seja a
que custo for…

Um filme de Xavier Beauvois.