O anúncio foi feito durante a Sessão Oficial de Abertura da 9ª edição do Correntes d’Escritas, que decorreu esta manhã no Casino da Póvoa.

O Correntes d’Escritas inclui ainda a atribuição de um outro prémio no valor de 750 euros, este de carácter juvenil. Assim, o Prémio Literário Correntes d’Escritas/Papelaria Locus, para jovens entre os 15 e os 18 anos, foi atribuído a Leonor Campos, pseudónimo de Maria Beatriz Fernandes de Moura Soares, que venceu com o conto Bavaroise… de Joana.

Foi, então, num ambiente de festa e de reencontro entre velhos amigos do Correntes d’Escritas que teve início este Encontro de Escritores de Expressão Ibérica, que decorre até 16 de Fevereiro, data em que são entregues os prémios aos vencedores.

Foram ainda assinados os protocolos entre a Câmara Municipal e o Casino da Póvoa e a Papelaria Locus para a atribuição dos Prémios Literários em 2009 e lançado o número sete da revista Correntes d’Escritas, cujo dossiê é dedicado a Eduardo Prado Coelho, um amigo da Póvoa e do Correntes d’Escritas, como fez questão de frisar Luís Diamantino, Vereador do Pelouro da Cultura, aquando da apresentação da revista.

A cerimónia terminou com a intervenção de José Macedo Vieira, Presidente da Câmara Municipal, que sublinhou a importância deste evento para a Póvoa de Varzim e para o panorama cultural do país “direccionado para a promoção do livro e da leitura”. Dirigindo-se à plateia, onde estavam já muitos dos mais de 60 convidados para esta edição do Correntes d’Escritas, Macedo Vieira não deixou de sublinhar o contributo destes “para que a leitura e o livro sejam o despertador do sonho e das consciências da nossa colectividade”.

O Correntes d’Escritas continua esta tarde no Auditório Municipal com a Conferência de Abertura sobre “A Importância dos Livros”, proferida por Marcelo Rebelo de Sousa.

Visite o programa completo da 9ª edição do Correntes d’Escritas aqui.