Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Luísa Dacosta doa espólio e apresenta livro na Biblioteca Municipal

Póvoa de Varzim, 26.10.2007 - A apresentação, esta tarde, na Biblioteca Municipal, do livro “O Rapaz que sabia Acordar a Primavera” foi escolhida por Luísa Dacosta para oficializar a oferta do seu espólio à Câmara Municipal da Póvoa. Uma oferta já anunciada pela escritora em Agosto, durante uma cerimónia de homenagem ao antigo director da Biblioteca, Manuel Lopes.

Notícias

Luísa Dacosta doa espólio e apresenta livro na Biblioteca Municipal

Póvoa de Varzim, 26.10.2007

Póvoa de Varzim, 26.10.2007 - A apresentação, esta tarde, na Biblioteca Municipal, do livro “O Rapaz que sabia Acordar a Primavera” foi escolhida por Luísa Dacosta para oficializar a oferta do seu espólio à Câmara Municipal da Póvoa. Uma oferta já anunciada pela escritora em Agosto, durante uma cerimónia de homenagem ao antigo director da Biblioteca, Manuel Lopes.

O espólio de Luísa Dacosta inclui, não só uma vasta colecção de obras, como poemas manuscritos, cartas e livros autografados. Objectos pessoais que guardam a memória de encontros e de relações pessoais mantidas com outros autores e de que a escritora mostrou alguns exemplos, como um poema inédito de Irene Lisboa e edições autografadas de “Um dia e Outro Dia”, de 1936, e “Apontamentos”, de 1943,  também de Irene Lisboa.

O vereador do Pelouro da Cultura saudou o gesto de Luísa Dacosta, que vai enriquecer o acervo da Biblioteca Municipal e que reflecte, uma vez mais, a sua profunda ligação, de há longos anos, com a Póvoa e com a Biblioteca. Luís Diamantino agradeceu à escritora “tudo o que tem feito pela divulgação do livro e da leitura, na Póvoa”, recordando que a cidade lhe reconhecia esse elo de ligação, tendo-a distinguido com a medalha de cidadã poveira.

Quanto a “O Rapaz que sabia Acordar a Primavera”, Luísa Dacosta guardou os maiores detalhes para as crianças que a aguardavam, na sala de leitura infantil, mas revelou a importância que a linguagem tem nesta sua obra. Linguagem que trabalha com particular atenção, porque enquanto professora de português conhece, como ninguém, o encanto desta língua e a forma como ela deve ser utilizada da forma mais eficaz possível. Esta que é a sua mais recente obra pretende, pois, uma vez mais, interagir com os seus leitores e cativar as crianças para a leitura, hábito que vai perdendo terreno face a outras realidades.

Luisa Dacosta 01 Luisa Dacosta 02 Luisa Dacosta 03

 “O Rapaz que sabia Acordar a Primavera” foi publicado em Fevereiro deste ano pela autora de “O Príncipe Que Guardava Ovelhas”, primeiro título da sua já vasta produção literária para crianças. A natureza, as suas cores, os seus cheiros, os seus sons e o ambiente rural são, uma vez mais, o cenário deste conto protagonizado por um rapaz sonhador de seis anos. A ligação afectiva e onírica, até, desta figura infantil ao universo natural, reflectida, por exemplo, na sua paixão por pássaros, dominam esta narrativa, escrita numa prosa próxima da poética, orientada por linhas temáticas de apelo à liberdade, ao sonho e à capacidade da imaginação infantil.

É, pois, essencialmente, da beleza sentida no seio da natureza, da vivência plena desta e do encontro consigo próprio que trata esta obra, expressivamente ilustrada por Cristina Valadas.