Nesta edição da competição, pela primeira vez, é possível tentar atingir os tempos mínimos para o Campeonato do Mundo, a realizar em Julho em Xangai. Este foi mais um motivo para os nadadores estrangeiros terem respondido tão prontamente ao convite da Associação de Natação do Norte de Portugal (ANNP). Com uma forte concorrência internacional, nomeadamente de Israel, Lombardia e Espanha, os atletas portugueses não subiram ao pódio tantas vezes quantas seriam desejadas. “A qualidade dos atletas estrangeiros é muito grande”, afirmou Sérgio Souto, director técnico regional da ANNP. “O grupo feminino esteve melhor neste primeiro dia, talvez porque ainda podem utilizar os fatos de corpo completo”, continuou. Sobre este assunto, Adriano Niz, nadador poveiro, actualmente a representar o Grupo Desportivo de Natação de Vila Nova de Famalicão, explicou que “esses fatos, por serem bastante apertados, fazem com que a fadiga não apareça com tanta facilidade. Além disso, devido à sua flutuabilidade, quando estamos cansados ajudam-nos a ficar à superfície”. O atleta não conseguiu alcançar os seus objectivos, subir ao pódio em todas as provas. Nadou em três finais, 200 metros livres, 100 metros mariposa e 200 metros costas e chegou em 2º, 5º e 4º lugar, respectivamente. Apesar de “não gostar de arranjar desculpas”, a verdade é que o nadador esteve doente na passada semana, não treinando tão intensamente como gostaria. Amanhã será altura para os 50 metros mariposa e os 100 metros costas. 

“Estamos perante um equipamento com condições para acolher um Campeonato da Europa”. A afirmação foi feita no final do primeiro dia do V Meeting Internacional de Natação da Póvoa de Varzim por Aníbal Cabral Pires, presidente da Associação de Natação do Norte de Portugal. “Depois das obras de melhoramento a que as Piscinas Municipais foram alvo, os atletas ganharam mais espaço e os nadadores de alto gabarito ficam muito satisfeitos por competir aqui”, continuou. Questionado sobre a participação de Pedro Silva, ao serviço do Vilacondense, poveiro e o nadador mais velho em competição, Cabral Pires considera o atleta um exemplo a seguir pelos mais jovens, um modelo de perseverança e dedicação à modalidade.

Quanto aos resultados: dois recordes do Meeting e um novo recorde nacional juvenil feminino marcaram o primeiro dia de competição do V Meeting Internacional da Póvoa de Varzim.

A recordista espanhola Mercedes Minguet (CN Santa Olaya) estabeleceu um novo recorde do Meeting na final dos 100 metros costas com o tempo de 1:01.62. O anterior máximo (1:03.05) já lhe pertencia desde a edição do ano passado.

Por sua vez, a italiana Susanna Negri (Lombardia) fixou um novo máximo da competição na final dos 400 metros estilos com o tempo de 4:50.31. O anterior recorde (4:52.87) já lhe pertencia desde 2010.

O destaque português vai para a jovem Joana Silva, nadadora do Lousada Século XXI, que por duas vezes bateu o recorde nacional juvenil dos 100 metros costas. Primeiro nas eliminatórias com a marca de 1:06.50 – o anterior máximo (1:07.44) pertencia a Cátia Martinheira (Louletano) desde Março de 2009 – e depois nas finais com o tempo de 1:05.81, que lhe valeu o quinto posto.

Neste primeiro dia registaram-se os triunfos nacionais de Sara Oliveira (FC Porto/Dolce Vita), nos 50 metros mariposa (28.03) e 200 metros mariposa (2:15.38), César Faria (Bairro dos Anjos/Mr. Pizza), nos 200 metros livres (1:54.19), e Paulo Santos (FC Porto/Dolce Vita), nos 50 metros livres (23.69).

Ao final do primeiro dia de competição, em que a bancada da piscina esteve repleta de público, a seleção de Israel comanda a classificação colectiva com 529 pontos, seguindo-se a equipa italiana da Lombardia, com 499, e o FC Porto/Dolce Vita, com 340.

Veja aqui imagens deste primeiro dia de competições.