Varzim deriva do vocábulo romano-lusitano Euracini. A transformação foi-se operando ao longo dos séculos através de uma série de fenómenos linguísticos. Segundo o investigador da história local, Viriato Barbosa, Euracini “…era o senhor ou proprietário do solo em que hoje está situada, total ou parcialmente a Póvoa de Varzim”.(1)

Ainda segundo o mesmo autor a sequência linguística terá sido a seguinte: EURACINI – o ditongo “EU”, pela lei do menor esforço, tomou a forma “U”; URACINI – o “U” foi substituído pela consoante “V”; VRACINI – dá-se a interposição de uma vogal entre as duas consoantes; VERACINI – a consoante “C=S” surda, deixou o lugar à correspondente “Z” sonora; VERAZINI – a vogal doce “I”, como a palavra tendia a sonorizar-se, caiu; VERAZIM – a vogal “E” transforma-se em “A”; VARAZIM – dá-se a queda do “A” da segunda sílaba VARZIM. 
Por foral de D. Dinis de 1308 foi concedida graça e mercê aos habitantes do reguengo de “Varazim de Jusão” para que estes fizessem uma Póvoa.

(1) Barbosa, Viriato – A Póvoa de Varzim, 2.ª edição, Póvoa de Varzim, 1972