Presentes estiveram Luís
Diamantino, vereador do Pelouro da Cultura, António Conceição, Hugo Vieira e
Eduardo Faria, representantes, respectivamente, da Associação
da  Banda Musical, do Octopus e do Varazim Teatro.

À Associação da
Banda Musical foram entregues 35 mil euros, comprometendo-se esta entidade a
realizar oito concertos durante o corrente ano e a manter em funcionamento as
escolas actualmente existentes (em Amorim e Balasar) e a criar novas escolas
noutras freguesias, em caso de haver interesse por parte das entidades
locais.

O Octopus – Grupo de
Investigação Científica e Animação Cultural recebe 11 mil euros, verba que
deverá ser utilizada para comparticipar o pagamento dos custos relacionados com
o aluguer e exibição dos filmes  – 40 sessões regulares a serem exibidas
entre Janeiro e Dezembro –  no Auditório Municipal, bem como a
realização de actividades paralelas.  

Por último, 40 mil
euros foram atribuídos ao Varazim Teatro, estabelecendo o protocolo que o grupo
teatral leve a cena duas peças de teatro, uma para adultos e outra para
crianças  – produções próprias –  sendo que de cada uma delas deve
ser realizada um mínimo de seis representações. O documento prevê ainda que o
Varazim Teatro deve programar outras actividades teatrais no concelho, tanto para
o público escolar como para o público adulto.   O 
grupo fica obrigado a programar espectáculos para todos os
meses, durante a temporada teatral, entre Outubro e Julho.

Há já vários anos
que a autarquia poveira atribuiu subsídios a  estas entidades
culturais poveiras, acção que reconhece a importância que estas têm para a
animação cultural do concelho.