De forma a assinalar os dois anos deste projecto, o Pelouro do Ambiente e a Lipor deram início, hoje, à distribuição de dísticos comemorativos junto dos estabelecimentos aderentes, iniciativa que se insere também na comemoração da Semana do Ambiente.

Com esta actividade, o Pelouro pretende distinguir todos os 110 estabelecimentos que aderiram a este projecto, dinamizado pela Lipor, de recolha de resíduos sólidos orgânicos, para posterior transformação em correctivo orgânico, na Central de Valorização Orgânica daquela empresa intermunicipal.

Foi no restaurante “1º de Janeiro” que arrancou a distribuição do dístico, que agora figura na entrada do restaurante. Entregue foi também um saco de correctivo orgânico para hortas e jardins. “A vontade das pessoas em fazer algo pelo Meio Ambiente é a receita do sucesso desta iniciativa”, começou por explicar Manuel Angélico, Vereador do Pelouro do Ambiente. “Tendo em conta que os resíduos orgânicos são sem dúvida os mais produzidos neste tipo de estabelecimentos, é uma vantagem ter uma recolha diária que permite aos restaurantes contribuir para a reutilização dos resíduos”, defendeu o Vereador, que deu ainda “os parabéns a todos os aderentes, pois em dois anos de projecto nunca tivemos uma não-conformidade de acordo com as exigências da Lipor”. Matosinhos, Porto, Vila do Conde, Gondomar, Valongo e Maia são os outros municípios aderentes a este projecto mas, em termos de quantidade recolhida por estabelecimento é a Póvoa que, sem dúvida, leva a melhor.

Manuel do Monte é o orgulhoso proprietário do restaurante “1º de Janeiro” e aderiu ao projecto logo no início. Sobre a Operação Restauração 5 Estrelas só tem vantagens a apontar, pois permite-lhe “manter a casa limpa”, contribuindo também para a protecção do Ambiente. “A equipa de recolha é impecável e penso que esta iniciativa é uma das melhores que há. Costumo dizer que ter tudo separado é meio caminho andado e por isso vou continuar a participar, pois esta é uma actividade para o bem de todos e, por isso, louvável”. Demonstrando que é um cidadão atento às causas ambientais, Manuel do Monte não separa apenas os resíduos orgânicos, mas também as latas de refrigerantes, o plástico, o papel e o vidro, que deposita junto do ecoponto nas proximidades do estabelecimento. A aguardar novo uso estão as centenas de rolhas de cortiça que faz questão de separar. 

 

Para já são 110 os estabelecimentos aderentes servidos por um circuito de recolha efectuado por um camião, sete dias por semana. Como explicou Manuel Angélico, o alargamento do circuito não é, para já, possível “devido à capacidade do veículo e o tempo dispendido na recolha. No entanto, todos os estabelecimentos que se encontram no perímetro deste circuito podem aderir ao projecto”. De forma a conseguir a abranger mais estabelecimentos e assim aumentar as toneladas de resíduos recolhidos, a autarquia espera a chegada de um segundo camião.

A entrega de dísticos continua durante este mês e o mês de Julho. Paralelamente, os técnicos da Lipor vão ainda efectuar inquéritos de satisfação junto dos proprietários dos estabelecimentos aderentes. Com o dístico é entregue também um folheto sobre os dois anos da Operação Restauração 5 Estrelas. Nele pode ler-se que foi já possível recuperar mais de 550 toneladas de composto orgânico 100% natural, através da transformação de mais de 2300 toneladas de resíduos orgânicos. Diariamente, mais de 33 quilos  de resíduos orgânicos são recolhidos em cada estabelecimento aderente.

A comemoração da Semana do Ambiente termina no próximo dia 13. Conheça o programa no portal municipal.