Estiveram presentes Aires Pereira e Luís Diamantino, Presidente e Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Paulo João, Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro de Rates, Fernando Martins, Presidente da Fundação Centro Social, e ainda o Padre Manuel Sá Ribeiro, Pároco de São Pedro de Rates, e Afonso Oliveira, Deputado da Assembleia da República.

O Presidente da autarquia poveira recordou que “este processo que iniciámos há cerca de dois anos e meio é, sem sombra de dúvida, um processo que resulta da perseverança do Sr. Celestino e do Fernando Martins em pôr de pé esta obra”.

Aires Pereira constatou que “houve inúmeras dificuldades para dar o passo que permitisse avançar e, através de muita compreensão e muito apoio lá nos lançámos nesta aventura, sem termos a certeza de que teria um final feliz. Mas com certeza de que iríamos fazer um equipamento de referência e qualidade e que este fazia falta à vila de São Pedro de Rates”.

O edil prosseguiu referindo que “avançamos com a primeira fase (inaugurada em 2013) e deixamos esta parte para o fim. Apesar de muita gente achar que não iria correr bem, lá fomos fazendo o nosso percurso e hoje estamos aqui com o sentimento de dever cumprido. Trata-se de um equipamento de referência e de grande qualidade edificado por uma empresa da terra – Avelino Figueiredo – e motivo de orgulho para o concelho”.

Aires Pereira transmitiu que “agora é preciso pôr isto a funcionar”, reconhecendo a boa escolha da Fundação de “Pedro Falé, um profissional com sobeja experiência no arranque destas infraestruturas. Esta a nascer bem e equilibrado”.

No entanto, advertiu que “é preciso que este tipo de equipamentos seja gerido com parcimónia e equilíbrio e permita obter sustentabilidade porque senão será difícil termos condições para manter as portas abertas. Por isso, acho que estão aqui reunidas todas as condições para que este seja um equipamento de referência no concelho da Póvoa de Varzim”.

O Presidente reconheceu ainda que dentro daquilo que são as apostas no concelho, “esta faz parte daquilo que considera a descentralização necessária de equipamentos, para não obrigar as pessoas a dirigirem-se à sede do concelho. Temos feito um esforço para disseminar equipamentos de referência no concelho como forma de criação e fixação de emprego nas freguesias”.

Deixou ainda uma palavra de reconhecimento pela aposta feita na localização do equipamento no centro da freguesia por considerar que “faz todo o sentido que esteja acoplado ao Lar e no centro da vila como forma mais próxima de toda a gente aqui chegar”.

O Presidente da Câmara Municipal aproveitou o momento para dar a notícia de que o Município já tinha aberto o procedimento com vista à retificação da Estrada de Courel, garantindo que, dentro de um mês, a autarquia daria início à empreitada de repavimentação da estrada, facilitando a circulação à população de Rates.

O Presidente da Junta de Freguesia também reconheceu que o momento representava “o corolário de um grande esforço de cerca de dois anos e meio e, a partir de hoje, São Pedro de Rates passa a ter um equipamento e a ter disponíveis serviços de excelência”.

Paulo João assumiu tratar-se de uma obra notável da Fundação Centro Social de S. Pedro de Rates que orgulha a freguesia.

Neste sentido, transmitiu a sua gratidão à Câmara Municipal e ao seu Presidente que “incentivou a Fundação a contornar todas as dificuldades e levar a cabo esta obra que se enquadra na estratégia da Câmara Municipal de apostar na cultura e lazer como fator de desenvolvimento através de um vasto e diversificado conjunto de grandes estruturas desportivas que hoje suportam a vertente do Turismo Desportivo e de Saúde na Póvoa de Varzim”.

O Presidente da Junta deixou também palavras de reconhecimento ao Presidente e Direção da Fundação pelo “empenho e audácia deste projeto que é hoje uma realidade de que tanto nos orgulhamos. Rates passa a dispor de serviços de saúde e bem-estar com comodidade e condições de excelência, cuja Piscina hoje inaugurada é uma parte desta obra imensa que terá, a curto prazo, valências como fisioterapia, hidroterapia, e natação terapêutica, aulas de expressão corporal, nomeadamente, aulas de dança, yoga, localizada, entre outras”, advertindo, “todas elas com custos ao nível dos materiais e da sua gestão que exigem rigor na gestão diária que felizmente temos como certo nesta instituição”.

Paulo João reconheceu e agradeceu o envolvimento de Pedro Falé, gestor da valência e responsável pela sua assessoria técnica, bem como da empresa construtora pelo excelente trabalho desempenhado.

Num discurso emocionado, Fernando Martins começou por agradecer o apoio da Câmara Municipal na concretização deste projeto e deixar uma palavra de gratidão ao seu Presidente. Reconheceu ainda o empenho e dedicação do Presidente da Junta.

O Presidente da Fundação referiu que “o equipamento, para além de satisfazer uma necessidade há muito sentida pela população de Rates, vem contribuir para aumentar no concelho a taxa de cobertura de serviços como natação, fisioterapia e ginásio”.

Fernando Martins informou que através da Academia de Saúde e Bem-Estar, a Fundação Centro Social leva a oferta dos serviços prestados a toda a população e localidades vizinhas, revelando tratar-se de “um investimento de cerca de 700 mil euros só a piscina, a que se juntarmos o custo da 1ª fase, quartos e ginásios, ultrapassa os dois milhões de euros”. Acrescentou ainda que a Academia de Saúde e Bem-Estar já conta com cerca de 150 inscrições para a prática das diferentes atividades.

Veja a fotogaleria.