Com grupos locais e de fora do concelho, o teatro escolar volta aos palcos poveiros e estreia-se no Cine-Teatro Garrett, na próxima terça-feira, 30 de maio, às 21h30, para a sessão de abertura, com o espetáculo Pervertimento ou Outros Gestos Para Nada, do dramaturgo espanhol José Sanches Sinisterra, levado à cena pela Classe A dos DEVISA – Núcleo de Teatro e Expressão Dramática da Escola Secundária Rocha Peixoto.

Na quarta-feira, às 21h30, a Mostra chega ao Auditório Municipal com a exibição de O Mundo Esqueceu-se de nós, um espetáculo inserido no projeto Palco Letivo, dinamizado pelo grupo de teatro Cabeças no Ar e Pés na Terra em parceria com o município de Valongo. No Dia Mundial da Criança, 1 de junho, igualmente às 21h30, o Auditório Municipal recebe Há quem tenha medo que o medo acabe, dos alunos do 3º ano do Curso Profissional de Artes do Espetáculo, de Vila Nova de Famalicão.

O último espetáculo realiza-se na própria Escola Secundária Rocha Peixoto, na sexta-feira, 2 de junho, às 10h30. Integrado na cerimónia de encerramento da Mostra, O Actor é o nome deste pequeno exercício teatral produzido pela Classe B dos DEVISA – Núcleo de Teatro e Expressão Dramática da instituição.

Paralelamente aos espetáculos, a escola recebe dois workshops: O Corpo É, referente a dança contemporânea, e Deca!, um laboratório de diábolo. O primeiro realiza-se nos dias 30 (das 14h30 às 18h30) e 31 (das 9h30 às 13h30) e pretende explorar o dançar de cada participante, numa perspetiva de pesquisa do movimento orgânica da dança contemporânea. O segundo terá lugar a 31 de maio e 1 de junho (entre as 9h30 e as 12h30) e visa explorar a relação entre o objeto e o corpo, por forma a descobrir as possibilidades infinitas que existem no mundo dos malabares em geral e do diábolo em particular.

Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim. O bilhete para a sessão de abertura da Mostra tem o custo único de 3,00€, sendo a entrada para os restantes espetáculos sujeita a uma contribuição simbólica.