Com este edifício prevê-se dotar de uma nova centralidade a Praça do Almada com criação de espaços de atendimento ao cidadão com múltiplas valências, bem como estabelecer uma ligação pedonal entre a praça e a estação do Metro proporcionando uma melhoria das condições de circulação e criando uma alternativa aos atuais passeios da Rua Almirante Reis.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, entende que “nada será igual a partir do momento em que concretizarmos este nosso investimento na Praça do Almada”. Segundo o edil, a obra, com o custo de €3.300.000,00 (três milhões e trezentos mil euros), irá mudar a forma como os poveiros se relacionam com o município, “criando uma nova centralidade e fazendo a concentração de todos os serviços municipais.”

Trata-se dum sonho de longa data, partilhado pela Câmara Municipal e pelos seus cidadãos. No momento do anúncio oficial da aquisição do edifício, no final de 2014, Aires Pereira referiu-se à mesma como “um desejo muito antigo dos poveiros”, referindo que a compra deste imóvel constituiria “uma nova centralidade e animação a este espaço.”

O projeto de acomodar todos os serviços municipais na Praça do Almada ganha agora cor através deste Centro de Atendimento Municipal, que tem o objetivo de servir melhor os poveiros oferecendo um modelo de atendimento mais confortável, rápido e próximo, que providencie junto das pessoas todos os serviços públicos disponibilizados eletronicamente pela Administração Central.

Localizado junto à estação de metro da Póvoa de Varzim, este espaço vai permitir ainda a todos os que cheguem à cidade um serviço municipal integrado cómodo e de fácil acesso, evitando grandes deslocações por vários edifícios localizados pela cidade. A porta de entrada na Póvoa de Varzim funcionará assim também como a entrada imediata nos serviços administrativos da cidade, sem incómodos nem transtornos para ninguém.

O novo Edifício Municipal de Serviços Administrativos, dividido em 4 pisos, vai integrar o atendimento geral aos munícipes com o acesso à Loja do Ambiente, Espaço do Cidadão e Secção de Licenciamento de Obras. Terá uma fachada inspirada na tradicional filigrana, idealizada pelo arquiteto responsável pelo projeto, Rui Bianchi.

O Centro de Atendimento Municipal pretende reforçar a coesão territorial e social poveira, enquanto garante o aumento da qualidade da prestação de serviços públicos, com uma nova experiência em Lojas do Cidadão como um fácil ponto de contacto entre cidadão e município, não só a nível físico como digital (com um modelo de atendimento digital assistido).

Como novidade, quem tirar a sua senha não terá de esperar em filas intermináveis enquanto não chega o seu número. Todos os interessados poderão deslocar-se ao bar e aguardar comodamente que chegue a sua vez, enquanto controlam a contagem do número das senhas nos monitores instalados para o devido efeito.

Veja aqui as plantas do projeto.