A Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim tem sido, ao longo da sua história, a principal porta de acesso local ao conhecimento. Fundada em 1880, ocupou diversos espaços no concelho até à inauguração a 30 de Novembro de 1991 do novo edifício.

Disponibiliza a todos os seus visitantes e leitores mais de 120 mil obras para consulta, para além de vários outros serviços, onde se destacam o empréstimo domiciliário, o livre acesso às estantes, o espaço dedicado às obras sobre o concelho, os periódicos poveiros que podem ser consultados em formato digital e as mais diversificadas actividades de promoção e difusão do livro e da leitura.

Para além disso tem vindo a desenvolver uma política de descentralização dos serviços, concretizada nas Bibliotecas de Praia, Pólos de Leitura, Bibliotecas Escolares nas Escolas 1.º Ciclo do Concelho e Bibliotecas Partilhadas.

“A Biblioteca Pública – porta de acesso local ao conhecimento – fornece as condições básicas para uma aprendizagem contínua, para uma tomada de decisão independente e para o desenvolvimento cultural dos indivíduos e dos grupos sociais” 1.

Na sociedade de informação em que somos englobados, a Biblioteca Pública assume um papel preponderante na formação/informação do indivíduo. A Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim tem servido de elo de ligação entre a educação, cultura, informação e lazer, demonstrando ao longo dos 15 anos de existência, diversas iniciativas nas quais foi permitido evidenciar a sua versatilidade e funcionalidade.

O acesso aos novos serviços e meios de comunicação e informação é um facto incontornável, redefinindo a relação dicotómica utente-biblioteca, nesta nova Era do Digital, na qual a biblioteca se integra.

A Biblioteca Municipal tem proporcionado as mais variadas manifestações culturais. Por aqui, já passaram nomes como Alexandre Pinheiro Torres, Luísa Dacosta, Mário Cláudio, José Luís Peixoto, José Sarney, Ana Saldanha, Mia Couto, Marly Mota, Peter Carlson, Margarida Santos, Dulce Pontes, Madredeus entre outros, que enriqueceram os diversos eventos que a biblioteca organiza como encontros com escritores, lançamentos e apresentação de livros, exposições de pintura, escultura, fotografia, ciclos de vídeo, espectáculos de música, teatro e dança, acções de formação, colóquios, conferências.

Inovadora desde a sua fundação, dotou-se de recursos humanos e tecnológicos que a permitiram colocar na vanguarda das Bibliotecas da Rede de Leitura Pública.

O trabalho desenvolvido por uma equipa especializada produziu o que é um dos mais reconhecidos catálogos de livros, vídeos e discos compactos informatizados do país, em simultâneo com o surgimento de um dos primeiros website de Bibliotecas Municipais.

A disponibilização da valiosa colecção de periódicos poveiros  desde 1850 a 1980, com mais de 66 mil páginas em formato digital, reuniu numa iniciativa inédita em Portugal, microfilmagem, digitalização, aquisição de equipamentos e programas informáticos, num único projecto.

No que respeita ao incremento de novas medidas alargou-se o empréstimo domiciliário aos livros técnicos, científicos e discos compactos, bem como o horário de funcionamento, instalação de um espaço documental relativo ao concelho – Sala do Fundo Local, e a criação de pólos de leitura nas Freguesias de Aguçadoura, Amorim, Balasar, Beiriz, Estela, Laúndos e Rates.

Pioneiras foram também as bibliotecas de praia, a implantação dos postos multimédia de acesso à Internet e consulta de CD-ROM, as múltiplas actividades dirigidas ao público infanto-juvenil como “Marés de Leitura – Encontro de escritores com crianças”, “Hora do Conto”, e “Artes e Ofícios” que trazem diversos artífices e artistas, locais e nacionais, a este espaço cultural.

Neste percurso substancial, a Biblioteca Municipal evidencia-se como uma referência cultural das mais activas da cidade da Póvoa de Varzim.

1 “Manifesto da Unesco Sobre Bibliotecas Públicas”, 1994

Para mais informações sobre a Biblioteca Municipal Rocha Peixoto visite o Website da Biblioteca Municipal