Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

O melhor da nossa sociedade são os nossos cidadãos

“Mais do que evocar e homenagear o passado, o Dia da Cidade deve ser oportunidade e pretexto para uma reflexão sobre o futuro que estamos a construir”.

Notícias

O melhor da nossa sociedade são os nossos cidadãos

Póvoa de Varzim, 18.06.2018

“Mais do que evocar e homenagear o passado, o Dia da Cidade deve ser oportunidade e pretexto para uma reflexão sobre o futuro que estamos a construir”.

E foi sobre o porvir que o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, escolheu abordar no seu discurso na Cerimónia de Homenagens, no Cine-Teatro Garrett, no âmbito das comemorações do Dia da Cidade.

Vejamos, então, o que o futuro nos reserva.

A Póvoa de Varzim tem investido, ao longo dos últimos anos, no seu desenvolvimento turístico. No entanto, essa aposta “não irá ter como consequência o êxodo de parte significativa da nossa comunidade. Havemos de encontrar o equilíbrio – designadamente, se necessário, através de intervenções no mercado que reponham o efeito regulador dos vários interesses em presença, o primeiro dos quais deve ser o nosso património humano”, afirmou o edil.

“A cidade – que há 25 anos iniciou um processo de requalificação cujo efeito regenerador poucos julgavam possível – está agora a concluir esse processo, numa intervenção cuja dimensão e alcance vão, não só, concluir a regeneração das áreas ainda em falta (o casco histórico e as áreas urbanas tradicionais), mas igualmente direcionar as rotas do futuro (a coesão social e territorial, a mobilidade suave, a inteligência urbana)”.

A cultura e o lazer vão contar com um investimento ainda mais visível e que vai permitir identificar a Póvoa de Varzim como uma cidade criativa e animar a sua economia urbana.

Aires Pereira sublinhou a abertura, daqui a um ano, do Centro de Atendimento Municipal e da nova relação – mais próxima – entre Município e munícipes sempre simplificando procedimentos.  

A indústria foi outro dos pontos abordados pelo Presidente da Câmara: “o Parque Industrial de Laúndos irá beneficiar de um aumento de 60 hectares (fruto de uma alteração ao uso proposto por parte da LIPOR para aquele terreno em que projetara a instalação de um aterro) e com a sua localização estratégica privilegiada em termos de acessibilidade não tenho dúvidas de que conseguiremos atrair indústrias de nova tipologia, designadamente em termos de recrutamento de recursos humanos qualificados”.

“É também pensando nisto – na juventude que temos, e na necessidade de a fixarmos entre nós – que o município decidiu avançar com o projeto imobiliário que disponibilizará 150 habitações a custos controlados para jovens. Emprego e habitação são as faces da capacidade competitiva da cidade, no tocante à população jovem”.

Aires Pereira sublinhou que o melhor da nossa sociedade são os nossos cidadãos. “É por isso que, todos os anos, fazemos do “Dia da Cidade” o Dia da Cidadania, homenageando as pessoas singulares ou coletivas que, no entendimento do município, mais contribuíram para coesão da nossa comunidade, para o seu desenvolvimento social, económico e cultural, ou para o seu prestígio interno ou internacional”.

E, no ano em que se assinalam 45 anos da elevação da Póvoa de Varzim a cidade, a Câmara Municipal decidiu homenagear Luísa Tavares Moreira e Luísa Neiva de Oliveira, o Senhor Almirante António Silva Ribeiro e o Senhor Almirante Silva Ribeiro e à Marinha Portuguesa.

“Luísa Tavares Moreira e Luísa Neiva de Oliveira pelo trabalho à frente na nossa delegação da Cruz Vermelha”. O autarca destacou o poder da solidariedade – no caso, à frente de estruturas de apoio social em cuja criação envolveram vastos setores da nossa sociedade, em exemplar demostração de que esta, organizada, pode chamar a si a prestação de serviços de relevante importância social, e fazê-lo com mais qualidade, mais dignidade e menos custo económico do que a administração central ou local”.

“Reconhecimento também ao Senhor Almirante António Silva Ribeiro, hoje Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e até março Chefe do Estado-Maior da Armada – qualidade e condição em que tivemos o privilégio e o prazer de, por várias vezes, sentirmos a sua disponibilidade para colocar ao serviço da Póvoa (e não apenas ao serviço da colmeia piscatória ou da comunidade balnear) o ramo militar que chefiava. Terra de mar e de marítimos (e, desde há mais de dois séculos, também terra de banhistas), a Póvoa de Varzim tem com a Marinha Portuguesa (o mais antigo ramo das nossas Forças Armadas e mais antiga organização militar do mundo) uma relação de proximidade e de cooperação, de que muito têm beneficiado quantos vivem do mar – e todos aqui sabemos quanto o mar representa para nós e para a nossa economia”.

Daí que o Município tenha decidido reconhecer o Senhor Almirante Silva Ribeiro e a Marinha Portuguesa: “as instituições são, de facto, nos seus procedimentos quotidianos e nas relações institucionais, a expressão do caráter de quem as dirige: só assim se compreende a solicitude e a proximidade verdadeiramente familiar com que a Marinha esteve connosco – só vou citar um momento, seguramente o mais marcante, mas podia referir vários outros – quando, no quadro dos eventos comemorativos do 2º centenário do nascimento do nosso Cego do Maio, prestou àquele nosso herói (e aos seus dois outros companheiros de “salva-vidas”) as honras militares que acompanharam a trasladação dos seus restos mortais para o Memorial Municipal. Aí, mais que em qualquer outro momento, senti – todos sentimos – que há, entre os Poveiros e a Marinha uma relação de grande proximidade e de recíproca estima.

Após a Cerimónia, o Executivo, os homenageados, os seus convidados e os funcionários que colaboraram na realização do Dia da Cidade reuniram-se no Casino da Póvoa para um jantar que contou com a animação da Banda do Exército.

Veja a fotogaleria.