Onze grandes vozes cantaram e encantaram durante as duas horas de espetáculo, que contou com a participação ininterrupta do pintor poveiro Marcelino Benta, que pincelou numa tela em palco uma obra alusiva à Tragédia Marítima de 1892, que resultou na morte de 105 pescadores, sendo 35 de Afurada e os restantes poveiros.

O Vereador da Câmara Municipal, Luís Ramos, e o Presidente da União de Freguesias Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, Ricardo Silva, marcaram presença na plateia.

Ao todo, foram mais de 400 os espectadores desta celebração do fado e da cultura do concelho da Póvoa de Varzim, numa festa vibrante e com muita alegria, como as nossas associações locais nos habituaram a organizar.