“Portugal: que reforma para o sistema político?” deu mote à palestra proferida pelo jurista e político português Jorge Bacelar Gouveia.

Jorge Cláudio de Bacelar Gouveia nasceu em Lisboa em 1966. Aos 18 anos, ingressou no curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, o qual completou em cinco anos com a média de 16 valores. Ainda durante a licenciatura em Direito, foi convidado para monitor desta Faculdade, instituição que o contrataria depois como assistente estagiário logo que concluído aquele curso.

Até 2009, percorreu os diversos degraus da carreira de professor universitário, tendo sido naquele ano contratado, após concurso público, como professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa. É atualmente nesta Escola ainda coordenador do Mestrado em Direito e Segurança.

A sua atividade pública tem sido igualmente preenchida com o exercício de cargos autárquicos.

É presidente do IDP – Instituto de Direito Público e do IDILP – Instituto do Direito de Língua Portuguesa, associações científicas, respetivamente, de promoção do Direito Público de Portugal e do Direito de Língua Portuguesa, neste caso no âmbito da cooperação entre Portugal, Brasil, os Países Africanos de Língua Portuguesa – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe – e Timor-Leste, além da Região Administrativa Especial de Macau.

É autor de uma vasta bibliografia, com mais de 150 títulos, publicados em Portugal e no estrangeiro, tendo proferido múltiplas conferências, com predomínio para o Brasil e os Estados Africanos de Língua Portuguesa, sendo ainda neste momento professor visitante da FDUAN – Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto e do ISCTEM – Instituto de Ciências e Tecnologia de Moçambique, no âmbito dos doutoramentos que aí coordena.

Tem sido colunista em diversos órgãos de comunicação social, bem como comentador de televisão e rádio especializado em assuntos político-constitucionais.