O Presidente do Póvoa Andebol Clube, José Oliveira Pereira, deixou uma palavra especial ao Chef Vítor Matos e seus colaboradores, ao Grupo Bodegão e ao Grupo Grande Colégio da Póvoa de Varzim.

O agradecimento estendeu-se também à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, representada pelo seu Presidente, Aires Pereira. Estiveram ainda presentes o Presidente da Assembleia Municipal, Afonso Pinhão Ferreira, e o Vice-Presidente da Câmara, Luís Diamantino.

O Presidente começou por referir que “a cidade vive também da sua vida desportiva e da sua vida associativa. E enquanto ex-atleta de andebol, sempre achei que tinha sido uma tragédia o facto de na Póvoa de Varzim se ter deixado de praticar a modalidade (entre 1992 e 2003). O Clube começou de uma forma difícil e depois encontrou o seu caminho e ao encontrar o seu caminho também encontrou o respeito quer da instituição Município quer de todos vocês que aqui estão.

O Clube de Andebol acabou por ser respeitado pelo seu trabalho e a forma como o faz, a forma como cativa os nossos jovens e pela forma como representa a nossa cidade e o nosso concelho”.

O autarca assumiu que “um aspeto que muito valorizo é o associativismo no concelho da Póvoa de Varzim conseguir ser inclusivo, isto é, faz com que as pessoas tenham sempre uma oportunidade de através das nossas associações poderem estar mais integradas, terem um sítio onde deixarem os seus filhos. As associações têm um papel tremendamente importante na formação dos nossos jovens. Por isso, há o apoio e disponibilidade do Município para ajudar as nossas associações e fazer com que elas sejam cada vez mais pujantes”.

E a propósito da juventude, Aires Pereira referiu-se ao estudo publicado no jornal “O Público”, no passado mês de setembro, que revela que a Póvoa de Varzim é o concelho da Área Metropolitana do Porto (AMP) que menos jovens adultos perdeu entre 2011 e 2016, o que quer dizer que “nós conseguimos ter emprego, atividade e interesse para que os jovens não saiam do nosso concelho. Isto significa que a nossa política de apoio e de integração começa a produzir efeitos, o que também se poderá traduzir numa mais-valia para a economia local”. Neste sentido, o Presidente reconheceu que todos temos a beneficiar com o apoio que damos a estas associações.

O edil transmitiu que “o movimento desportivo no nosso concelho, que integra praticamente todos os jovens, cria a obrigação do Município de ter cada vez melhores espaços desportivos”. No caso do Andebol, que tem necessidade de sítios para a prática desportiva, Aires Pereira revelou que “a Câmara já tem autorização do Ministério da Educação para fazer um pavilhão desportivo nos terrenos da Escola Secundária Eça de Queirós. Nesse sentido, o Pavilhão vai ser uma realidade dentre do pouco tempo. Vamos, agora, avançar com o projeto de execução para durante o próximo ano já termos em obra o novo equipamento”.

Aires Pereira reconheceu que “é, também com o associativismo que conseguimos captar o interesse das pessoas em virem residir para cá. O grande esforço que o Município faz é tentar esbater a diferença entre os três meses de Verão e os restantes meses. A nossa procura é fazer com que haja mais residentes de modo a garantir a sustentabilidade económica do Município”.

O autarca revelou que “durante o próximo ano, também irá avançar com a transformação da Praça de Touros num espaço multiusos, com capacidade para 5 mil pessoas, com potencialidade para uma terra que vive do turismo e cada vez mais se posiciona como um destino ligado ao turismo. Temos que ter equipamentos de excelência e essa é a obrigação do Município”.

O jantar contou momentos musicais dirigidos pelo maestro Diogo Costa, responsável pelos concertos que Póvoa Andebol Clube promove. Nos dias 10 e 11 de novembro, no Cine-Teatro Garrett, Concerto de São Martinho 2017, com Vitorino & Camané, com a Orquestra de cordas Sons do Cávado, sob a direção do Maestro Diogo Costa. Um espetáculo intimista, com a participação do Coro do Grande Colégio da Póvoa de Varzim e Colégio Amorim.