Apresentação “Novo” Museu

O solar dos Carneiros, um edifício do século XVII, foi ampliado para a zona das traseiras, onde havia terreno disponível, sendo que ao nível da fachada não houve qualquer alteração, apenas foram executados trabalhos de manutenção. Para além deste novo edifício, as obras abrangeram também o interior do Museu, onde foi implementada uma biblioteca, mais salas de exposição e a reformulação das áreas de reservas para permitir visitas de historiadores ou de pequenos grupos. Neste “novo” edifício foram criados percursos sem barreiras arquitectónicas, permitindo o acesso a todo o museu em condições de segurança e comodidade.

Com a recuperação e a ampliação do Museu Municipal foi também criado um espaço que poderá, com todo o conforto, receber grupos de crianças, já que a maior percentagem de visitantes são os jovens estudantes.

novo museu

A falta de espaço era o principal problema do edifício. Com esta intervenção o Museu Municipal ficou munido de melhores condições de trabalho, mais áreas de exposição e acondicionamento do acervo. O Solar dos Carneiros teve, e tem, um papel determinante na preservação da memória poveira. A recuperação e valorização das condições do serviço prestado, travar a degradação acentuada que o edifício estava a sofrer e conseguir condições apropriadas para a acomodação do espólio foram os principais objectivos das obras.

O investimento para esta intervenção foi de um milhão e 200 mil euros, sendo que 54% foi comparticipada pelo Programa Operacional da Cultura (Modernização e Dinamização dos Museus Nacionais).