Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Inovar no Presente,
Garantir o Futuro!

Sections

Feira do Livro com programação diversificada

A 27 de julho arranca, no Largo do Passeio Alegre, mais uma edição da Feira do Livro, promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

Notícias

Feira do Livro com programação diversificada

Póvoa de Varzim, 20.07.2018

A 27 de julho arranca, no Largo do Passeio Alegre, mais uma edição da Feira do Livro, promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

Com o mote “A Ler o Mar”, o certame apresenta uma programação muito diversificada e abrangente, numa localização de excelência, junto à praia, até 15 de agosto.

A primeira noite contará com a atuação da Banda Musical da Póvoa de Varzim, que voltará a subir ao palco do Passeio Alegre no domingo, 12 de agosto, às 22h00.

De 29 de julho a 14 de agosto, às 18h00, teremos a atuação dos Amêndoa Amarga, uma banda de covers, que irá proporcionar momentos musicais à beira-mar, a todos que passem pelo Largo do Passeio Alegre. Caetano Veloso, Chico Buarque, Gal Costa, Adriana Calcanhoto entre outros são alguns nomes sonantes da música brasileira que vão estar entre nós pela voz dos Amêndoa Amarga.

A partir de segunda-feira, dia 30, às 16h30, haverá animação direcionada para o público infantil que começa com “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, uma adaptação da obra de Jorge Amado, pelos Etcetera Teatro. Conta a história do Gato Malhado, o bicho mais detestado do parque. Ele gostava que assim fosse… sorria porque sabia que era temido. Mas no início de mais uma primavera, há um animal que decide não fugir, decide ficar e confrontar o gato - a andorinha Sinhá. Destemida e aventureira, a andorinha teimou em ficar. “És um feio”! – Foram as palavras tolas que deram início a uma bonita relação contestada por todos os animais.

Neste mesmo dia, à noite, pelas 22h00, será apresentado “D. Quixote”, uma animação de rua de interação e improviso apresentada pela Associação Kompinchas. Partindo em busca de grandes aventuras lá vão Dom Quixote e o seu fiel escudeiro Sancho Pança, honrando, sempre segundo os romances de cavalaria, uma dama. Dulcineia segue viagem dentro da cabeça e coração de Dom Quixote. As viagens de Dom Quixote e Sancho Pança são carregadas de poesia e loucura dignas de serem perpetuadas. Partindo deste imaginário, dois atores chegam e imaginam em cada coisa que os rodeia, objeto ou pessoa, o motivo para recriar uma das passagens desta magnifica obra de Cervantes.

No dia 31, volta o teatro infantil com “Era uma vez outra vez”: É mais um verão e as férias na aldeia parecem ser mais uma seca… tanto mais que as baterias dos computadores também acabou… e agora? Dois primos que não são propriamente os melhores amigos terão de conviver para passar o tempo… mas como? A única coisa que têm à mão são os utensílios do dia-a-dia e um livro com histórias… Daquelas que toda a gente conhece e mesmo já tendo crescido acham piada.

Às 22h00, atua no Passeio Alegre a Littleband, que deambula por sons de jazz, bossa nova e blues, com temas suaves e agradáveis ao ouvido, deixando espaço para conversas, convívio e até aquele silêncio que fica bem.

A 1 de agosto, os mais novos vão ser desafiados a pintar um saco de pano para férias, numa Oficina realizada por Paula Moça. Momentos divertidos para aprender a reutilizar materiais e usar diferentes utensílios.

Às 22h00, teremos música com This Band. O reportório desta banda viaja pelos estilos musicais da bossa nova, jazz, blues, swing apresentando as suas versões de temas da música pop.

No dia 2, as crianças são convidadas a fazer uma viagem divertida pela História de Portugal com “Bravos Reis, Bravos Amores”. O espetáculo é um retrato social do reinado de D. Afonso IV aos olhos de dois trovadores irónicos, encarregues de enaltecer os feitos de sua majestade, mas que em vez disso optam por um estilo mais satírico, ao tom das cantigas de escárnio e maldizer. A narrativa é baseada nos acontecimentos históricos e crónicas da época, abordando a trágica história de amor do Infante D. Pedro e a bela Inês de Castro, num registo humorístico e interativo, focado no exagero de características de personalidade das personagens.

À noite, vai apresentar-se no Passeio Alegre The Cover Van. O conceito melódico e intimista é a imagem de marca do projeto, que pretende proporcionar a quem ouve uma experiência auditiva diferente, que o marque e transporte a um passado de grandes recordações, mas que  também ao mesmo tempo o desperte para o toque artístico pessoal que cada um dos músicos entrega em cada um dos temas. Do seu repertório fazem parte canções dos U2, Nirvana, Pearl Jam, Oasis, Michael Jackson, Red Hot Chili Peppers, Police ou até mesmo Simply Red. Voltam à Feira a 7 de agosto.

Na sexta-feira, 3 de agosto, haverá histórias contadas e animadas por Cláudia Pinheiro – “Tapetes narrativos” e à noite, música com Slimmy, um músico português, de nome real Paulo Fernandes, que usa o rock como meio de expressão, mais precisamente o electro rock. Aliando um visual irreverente com um estilo de música viciante, é um dos grandes fenómenos atuais da música portuguesa.

A 5 de agosto, domingo, às 17h00, Paula Moça vai ensinar os mais novos a forrar um caderno de memórias das férias em tecido, numa oficina que também ensina a reutilizar materiais e usar diferentes utensílios. Às 22h00, teremos Fado na Baixa, um espetáculo dedicado ao Fado de Coimbra e à Guitarra Portuguesa, que promove uma viagem pela origem, evolução e consagração da Canção Coimbrã. Pedro Pinto na guitarra portuguesa, Carlos Costa na viola de fado e Gonçalo Mendes na voz asseguram a interpretação ao vivo dos temas, que intercalam com breves interações com o público, que ficará a perceber as motivações, o requinte, a poética e o lugar do Fado de Coimbra nesta forma de arte muito própria do povo português.

Na segunda-feira, 6 de agosto, às 16h30, Paula Moça estará novamente na Feira para ensinar a reutilizar materiais e usar diferentes utensílios na construção de uma tábua de recados com rolhas. Às 22h00, vão atuar os My Trulies, uma banda independente de Rock Alternativo do Porto. Os temas originais dos My Trulies trazem estilos entre o hard rock ao funk, ao pop, aos blues e ao psicadélico.

A 8 de agosto, quarta-feira, será apresentado um conto infantil musicado – “Palavras atiradas e tecidas com música”: Ele há tantas formas de contar histórias... palavras atiradas e tecidas com música é uma série de contos, momentos para nos juntarmos à volta dos livros, das mais curiosas personagens e das mais bonitas aventuras. São momentos vestidos de som. Aqui vivem as palavras, atiradas e tecidas sempre com música... porque no Teatro da Lua não existe um conto sem um canto. 

Às 22h00, será apresentado o livro “Gadanha” de Aurelino Costa.

Nos dias 9 e 10, a animação será apenas à noite com os concertos The Acoustic Foundation e Pedro e os Lobos, respetivamente. Os TAF (The Acoustic Foundation) são considerados uma das novas referências do funk nacional. Mais do que uma banda, são um coletivo de formação aberta, de músicos e bailarinos de danças urbanas, que têm por missão fazer dançar. Apelidados pelos seus pares de "máquina do funk n' roll", os seus concertos são uma enérgica experiência sonora onde o groove sedutor nos vicia no movimento. Funk, soul, pop ou, até, reggae são visitados nos originais da banda.

Pedro e os Lobos vão apresentar o seu novo disco “Este chão que pisamos”. Tendo as guitarras como figura central das suas composições, Pedro Galhoz continua a mostrar neste disco a sua paixão pela mistura de diferentes culturas, pelas bandas sonoras, pelo deserto e pelos clássicos da música americana que convivem aqui em harmonia com a lusofonia na palavra e no sentimento. Em concerto, a banda apresenta-se em formato de quarteto, no entanto a possibilidade da colaboração de vários convidados surpresa será sempre parte da equação.

No sábado, 11 de agosto, às 21h30, no Cine-Teatro Garrett, irá realizar-se um Recital solidário de angariação de fundos a favor do Instituto Maria da Paz Varzim. António Vitorino d'Almeida e Aurelino Costa apresentam Música & Poesia. Os bilhetes custam 10€.

O programa de animação da Feira termina com uma mais uma oficina por Paula Moça, a 13 de agosto, às 16h30, intitulada “Caça sonhos”. Todas as oficinas realizadas por Paula Moça (dias 1, 5, 6 e 13 de agosto) têm um número limite de participantes de 15 crianças.

O certame conta ainda com várias editoras representadas, repartidas pelas dezenas de stands onde se podem encontrar livros para todos os gostos, incluindo exemplares de edições poveiras, disponíveis num stand preparado para o efeito, e até livros usados ou antigos, já que na Feira vão estar presentes alfarrabistas. 

A não perder, de 27 de julho a 15 de agosto, das 16h00 às 24h00, todos os dias, exceto dia 15, em que a Feira abre às 14h00.

Veja o programa.