Estes investimentos estratégicos de construção do Centro Ocupacional de Beiriz e Pavilhão Polivalente, de requalificação e ampliação da Escola dos Sininhos, de ampliação da Rede de Águas Residuais Domésticas nas freguesias de Balasar e de Laúndos (2.ª fase), de remodelação da Estação Elevatória de Águas Residuais no Largo do Emigrante Aver-o-Mar e da aquisição do Palacete Villa Georgette, sito na Avenida Mouzinho de Albuquerque, fazem parte da candidatura do Município ao Portugal 2030.

O Presidente da Câmara Municipal explicou que, “por razões que nos são alheias, tem havido um atraso muito significativo no lançamento dos avisos para as candidaturas a esses fundos”. Neste sentido, o Município da Póvoa de Varzim quer ter condições para poder “avançar com os investimentos” e cumprir com “os compromissos assumidos com a nossa população”.

A Assembleia Municipal aprovou, igualmente, o contrato-programa a celebrar com a Póvoa em Transição – Associação pelo Clima da Póvoa de Varzim. Ainda ao nível de preocupações ambientais, os deputados aprovaram por unanimidade uma moção do Presidente da Junta de Freguesia de Laúndos, Félix Marques, para que seja dirigida uma carta à Assembleia da República, aos deputados eleitos para o Parlamento Europeu, ao Comissário Europeu do Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevičius, e à Ministra do Ambiente e da Energia, Maria da Graça Carvalho, com vista à resolução definitiva do problema verificado no aterro da Resulima.