Agora, a rede destes equipamentos cresce de 47 para 129 e, consequentemente, aumenta para 5500 os fogos residenciais que vão estar abrangidos por esta recolha de resíduos alimentares. Em cada habitação será entregue um pequeno contentor castanho e uma chave eletrónica para abrir os contentores castanhos da via pública.

A recolha é efetuada junto dos grandes produtores desde 2006 e, em 2021, foi alargada às zonas residenciais (Montgeron, vila de Aver-o-Mar e zona sul da cidade) sob o mote “Estamos podres de saber que restos alimentares não são lixo”.

Até ao momento, já conseguimos recolher cerca de 660 toneladas de resíduos alimentares para compostagem, evitando a emissão de 137.8 toneladas de CO2 e o esgotamento dos recursos ao devolver à terra o que nela teve origem.

O Município da Póvoa de Varzim vai continuar a investir na sustentabilidade ambiental através de projetos de economia circular como este que cuidam do nosso Planeta, ao mesmo tempo em que melhoram a qualidade de vida e o quotidiano dos munícipes, apostas definidas pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim no Plano Estratégico 2020-2030