• 2013 – “A Coleção de Estampas e Gravuras do Museu – Um Olhar”

exposição estampas

  • 2013 – “Credo. O Ano da fé no Arciprestado de Vila do Conde /Póvoa de Varzim”
exposição credo sala exposição credo
  • 2013 – “Fotografias de Natureza – Aves da Póvoa de Varzim”

exposição aves

  • 2013 – “Os tapetes de Flores na Festa do Corpo de Deus em Rates”
  • 2013 – “Aqui e Agora sem Palavras – Imagem Escrita e Texto Visual em Emerenciano” parceria com Fundação de Serralves no contexto do “Correntes D’Escritas”
  • 2012 – “75 Anos do Museu Municipal de Etnografia da Póvoa de Varzim”

exposição 75 anos museu

  • 2012 – “Siglas Poveiras”. Renovação da exposição permanente da Sala do Mar
  • 2012 – “Narrativas a Declarar”. Pintura de Vitor Novo, artista posteriormente premiado pelo Casino Estoril
  • 2012 – “Interiores. Por cima da pele e por baixo do vestido – Ambientes e trajes íntimos do povo e burguesia, na Póvoa de Varzim dos séc. XIX e XX
exposição interiores_cartaz exposição interiores_sala
  • 2012 – “S. Luís, Rei de França dai falinha a esta criança – A Religiosidade dos pescadores poveiros, a Processão das Cinzas e a Ordem Terceira de S. Francisco de Vila do Conde”

exposição s luís

  • 2011- “Tributo a Manuel Agonia Frasco”
  • 2011 – “75 Anos do Rancho Folclórico Poveiro”
  • 2011 – “Caricaturas de Abel Salazar”. Exposição itinerante da Casa Museu Abel Salazar
  • 2011 – “Ícones e Memórias da Póvoa de Varzim Piscatória”

exposição icones e memórias

  • 2011 – “Rostos e Pessoas”. Escultura e pintura contemporânea. Hélder J. T. de Carvalho
  • 2011 – “O Culto de Santiago no Arciprestado de Vila do Conde / Póvoa de Varzim e o «Caminho» da Costa”
  • 2011 – “AMIarte: juntos na Solidariedade”. Exposição organizada pela AMI
  • 2011 – “Caricaturas de Abel Salazar”. Exposição itinerante da Casa Museu Abel Salazar
  • 2010 – “Presépios Tradicionais”
  • 2010 – “A Monarquia e a Implantação da República”
  • 2010 – “O Culto de Santiago no Arciprestado de Vila do Conde / Póvoa de Varzim e o «Caminho» da Costa”
  • 2010 – “O Regresso à Póvoa”. Pintura contemporânea. Júlio Resende
  • 2010 – “Aves do Mar da Póvoa”. Exposição de fotografia de José Gomes Flores
  • 2010 – “Trajes de Luxo na Póvoa de Varzim do Primeiro quartel do Século XX”

exposição trajes de luxo

  • 2010 – “A Última Ceia de Cristo com os Apóstolos”
  • 2010 – “A Freguesia de Argivai”
  • 2010 – “A festa de Nossa Senhora das Candeias em Terroso”
  • 2010 – “300 Anos do Sagrado Lausperene”
  • 2009 – “As Festividades da Páscoa na Póvoa de Varzim: A tradição da “Visita às Igrejas” na 5.ª feira Santa»
  • 2009 – “Rocha Peixoto, Museólogo, Arqueólogo e Colecionador”
  • 2009 – “Anda Brincar Comigo!” – Exposição de Jogos e brinquedos tradicionais
  • 2009 – “Circunstâncias”. Escultura contemporânea. Rui Anahory
  • 2008 – “Vinte Séculos de traje” (Diana Bar, Póvoa de Varzim)
  • 2008 – “A Cividade de Terroso. Arqueologia e Ambiente”. (Pólo museológico da Cividade de Terroso)
  • 2008 – “A Arte e a Devoção. Peregrinagem e Ex-votos de Poveiros no Santuário de N.ª Sr.ª da Abadia”
  • 2007 – “Escórias”. Escultura contemporânea. Ângelo Ribeiro – João Macedo – Moisés Tomé
  • 2007 – “Da Imaculada Conceição à Nossa Senhora de Belém”
  • 2007 – “Iconografia Jacobeia no Arciprestado de Vila do Conde e Póvoa de Varzim”
  • 2007 – “A Procissão Histórica de 6 de Janeiro de 1757”
  • 2007 –A Cultura do Linho em Rates
  • 2007 – “O Mar e e Arte no Museu da Póvoa de Varzim”
  • 2006 – “Subtus Montis Terroso. Cem anos de arqueologia na Cividade de Terroso: 1906 – 2006”. Projeto abrangente que incluiu o levantamento do património arqueológico concelhio, seu estudo, exposição e edição de monografia específica.
  • 2006 – “Tapetes de Flores da Festa do Corpo de Deus na Vila de Rates. 25 anos”
  • 2005 – “Bene Facere: A Beneficente, 1906 – 2006, Um Século de Solidariedade”
  • 2005 – “A Camisola Poveira em Exposição”
  • 2005 – “(Re)Ver 100 anos – Comemoração do Centenário do Liceu Eça de Queiroz”
  • 2005 – “Obras de Misericórdia” – Comemoração dos 250 anos da Santa Casa da Misericórdia
  • 2005 – “A Semana Santa na Póvoa de Varzim”
  • 2004 – “A Ceia de Natal Tradicional Poveira”
  • 2004 – “Alexandrina de Balasar – Exposição Bio-Iconográfica por ocasião da comemoração do Centenário do seu Nascimento”
  • 2003 – “A Arte da Pintura – Uma mostra da coleção de pintura do Museu Municipal da Póvoa de Varzim”
  • 2003 – “Argivai – 1 050 anos de História”
  • 2002 – “Opera Fidei – Obras de Fé num Museu de História”. Projeto abrangente que incluiu o levantamento da arte sacra do arciprestado Vila do Conde / Póvoa de Varzim, seu estudo, exposição e edição de catálogo
  • 2001 – “As Terras de Balasar”
  • 2001 – “Camisolas Poveiras e Mantas de Terroso”
  • 2000 – “Ventos de Filantropia e Mudança na Emigração Poveira para o Brasil”
  • 2000 – “S. Pedro de Rates – Lenda, Arte e Arqueologia”
  • 1999 – “Qu’ê dos Pintores do meu País Estranho, onde estão eles que não vêm pintar? – Um olhar sobre os Ex-votos Poveiros”
  • 1997 – Núcleo Arqueológico do Museu projeto de musealização e divulgação materializado, entre outras iniciativas, na criação da sua Sala de Arqueologia.
  • 1991 – Lancha Poveira do Alto, projeto de recuperação e reutilização de uma embarcação tradicional desaparecida, traduzido na construção de raiz de uma embarcação segundo os moldes, técnicas e ritos da tradição local. Ainda hoje a Lancha “Fé em Deus” é uma embaixadora da nossa cidade e motivo de orgulho para os poveiros.
  • 1981 – Exposição “O Traje Poveiroo modo como se vestiu uma comunidade marítima nos dois últimos séculos”. Itinerância que atingiu Guimarães, Porto, Lisboa, Mirandela, Viseu, Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso, Marco de Canavezes, Sanfins, Figueira de Castelo Rodrigo, Paris e Montgeron em França; Echborn na Alemanha, Rio de Janeiro e Recife no Brasil;
  • 1980 – Exposição “Siglas Poveiras” (Prémio Internacional do European Museum of the Year Award para a melhor exposição especial de 1980. A sua itinerância levou o nome da Póvoa às terras galegas da Corunha, Santiago de Compostela, Vigo, La Guardia e Noia, à República Federal Alemã, com elogiada apreciação em Bona, Marburgo e Bremerhaven (Nordsee Museum und Deutsches Sch£ffahrtsmuseum), Museu Marítimo de Sidney, Melbourne e Fremantie, na Austrália; e às terras portuguesas de Caminha, Viana do Castelo , Mirandela, Freixo de Espada â Cinta, Porto, Guimarães, Sanfins de Ferreira, Figueira da Foz, Nazaré, Santarém, Lisboa, Marco de Canaveses, Ílhavo, Vinhais, Peniche, Vila Verde, São João da Madeira e Afurada.