A história da obra de Gilda Nunes Barata e Ana Afonso, Os olhos do teu avô, é uma homenagem à Terra de Miranda, tanto na imagética visual como na tradição oral, escrita nas duas línguas oficiais de Portugal, o português e o mirandês.

Em Caminhos do Divino: um olhar sobre a festa do Espírito Santo em Santa Catarina, de Lélia Nunes, destacou-se, de forma entusiasta e fiel, o culto ao Divino e a secular tradição com que a festa do Espírito Santo se continua a celebrar em terras de Vera Cruz.

Com Desejos & Doutrinárias Marintimidades o autor, Lopito Feijóo, regressa ao tema do amor, uma homenagem às mulheres com desejos, sensibilidades e existência real, com grande carga amorosa, erótica e não raras vezes sexualizada, exaltando as melhores e mulheres maiores.

Também de arte – que não só a literária! – se faz o nosso Correntes d’Escritas e por essa razão, também esta tarde, houve espaço para a inauguração de duas exposições: “Parece um pássaro mas é um pirilampo ou um louva-a-deus”, da autoria de Valter Hugo Mãe, e “A origem da imperfeição”, de Helder de Carvalho. A primeira, patente na Biblioteca Municipal, resulta do “desenhar, sem saber ao certo o quê, é apelar à bola de cristal, pedir-lhe que me deixe ver a verdade, o futuro, o segredo”, segundo o autor. Já a segunda exposição, presente na Galeria d’Arte Ortopóvoa, dá corpo a um conjunto de trabalhos que fogem à simetria e ao rigor, motivados pela busca de movimentos e expressões dinâmicos e primitivos do escultor. O Presidente da Câmara Municipal fez questão de marcar presença neste evento.

Consulte o programa completo e acompanhe o 23.º Corrente d’Escritas no portal ou nas redes sociais da Câmara Municipal, onde poderá assistir à emissão em direto da edição deste ano, através do Facebook ou do Youtube