Últimos três livros lançados, esta manhã, no Correntes

Últimos três livros lançados, esta manhã, no Correntes

A última sessão de lançamentos de livros aconteceu esta manhã, na sala de atos do Cine-Teatro Garrett. Oculta, de Héctor Abad Faciolince, Vem à quinta-feira, de Filipa Leal, e A Resistência, de Julán Fuks, foram as obras apresentadas.
Para o ano, o Correntes ganhará espaço e tempo

Para o ano, o Correntes ganhará espaço e tempo

Na Sessão Oficial de Abertura do Encontro, partindo do slogan da Póvoa de Varzim “É bom viver aqui”, Carlos Quiroga acrescentou que “é magnífico visitar, onde sempre nos tratam bem. É uma cidade amiga”.
Correntes d’Escritas entregou prémios e prendeu amarras no coração da cidade

Correntes d’Escritas entregou prémios e prendeu amarras no coração da cidade

Depois de um primeiro ano no Cine-Teatro Garrett para “conhecer a casa”, chegou ao fim a 16ª edição do Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, com a sessão de entrega de prémios, de onde se destaca o Prémio Correntes d’Escritas Casino da Póvoa, no valor de 20 mil euros, entregue a Fernando Echevarria pela obra “Categorias e outras paisagens”.
"Uma imagem vale por mil palavras mas tentem dizer isto numa imagem"

"Uma imagem vale por mil palavras mas tentem dizer isto numa imagem"

Carlos Quiroga, Gonçalo M. Tavares, Margarida Fonseca Santos, Mário Cláudio, Sérgio Godinho e Onésimo Teotónio Almeida, sob moderação de Maria Flor Pedroso e sobre o tema “Literatura: uma questão de inteligência invisível”, foram os convidados para a última Mesa que, tal como nos anos anteriores, foi o momento que reuniu mais público no Cine-Teatro Garrett.
Atualmente a literatura é mais livre e preza mais a memória do que o jornalismo

Atualmente a literatura é mais livre e preza mais a memória do que o jornalismo

O tema “Da vida restam memórias, vazio, literatura” reuniu na sexta Mesa de debate do Correntes d’Escritas escritores portugueses e espanhóis: Cláudia Clemente, Mário João Alves, Renato Filipe Cardoso, Uberto Stabile e Carlos Cástan.
“Mil vezes desapontar porque apontar é feio”

“Mil vezes desapontar porque apontar é feio”

“Da escrita em ruínas transpiram as intermitências da vida”, deste mote da Mesa 5 que ontem à noite fez encher o Cine-Teatro Garrett de ouvintes interessados, os escritores fizeram diferentes e surpreendentes comunicações.
António Quino refletiu sobre a evolução da literatura angolana

António Quino refletiu sobre a evolução da literatura angolana

Correntes à Conversa aconteceu ao final desta tarde com o angolano António Quino, organizador da coletânea “Balada dos Homens que Sonham – breve antologia de contos angolanos”. Carmo Neto, que deveria ser o companheiro de oratória de António Quino, não compareceu por motivos de saúde.
"Se o silêncio é sal, a minha escrita é própria para hipertensos"

"Se o silêncio é sal, a minha escrita é própria para hipertensos"

“O silêncio é o sal da escrita em construção”: foi este o tema que reuniu Andréa Zamorano, Fausta Cardoso Pereira, João Felgar, Nelson Saúte e Paulo José Miranda. Francisco José Viegas moderou a Mesa e começou por perguntar aos convidados se precisam de silêncio para escrever.
Escritores abordam o poder das palavras

Escritores abordam o poder das palavras

“O poder das palavras faz-se de liberdade e silêncio” foi o mote da Mesa 3 que, esta tarde, reuniu António Cabrita, Clara Úson, Manuela Gonzaga, José Mário Silva e Vergílio Alberto Vieira, moderados por Michael Kegler.
Lançamento dos livros de Leonardo Padura e de Inês Pedrosa

Lançamento dos livros de Leonardo Padura e de Inês Pedrosa

Leonardo Padura e Inês Pedrosa apresentaram os seus novos livros no Correntes d’Escritas, abrindo a página aos leitores para novos mundos, através de “Hereges” e de “Desamparo”, respetivamente.
Prémios literários dão reconhecimento e incentivo

Prémios literários dão reconhecimento e incentivo

A Mesa 2 do Correntes d’Escritas fez uma reflexão multifacetada sobre “A verdade dos Prémios Literários: O Poder das Narrativas e/ou As Narrativas do Poder”.
Os primeiros lançamentos no Garrett com Andréa Zamorano, Ana Cássia Rebelo e Manuela Gonzaga

Os primeiros lançamentos no Garrett com Andréa Zamorano, Ana Cássia Rebelo e Manuela Gonzaga

A sala de atos do Cine-Teatro Garrett recebeu a sua primeira sessão de lançamentos de livros e as honras da casa couberam a Andréa Zamorano, Ana Cássia Rebelo e Manuela Gonzaga.