Passar para o conteúdo principal
Correntes d’Escritas - da Póvoa para o Mundo

Correntes d’Escritas - da Póvoa para o Mundo

Foram quatro dias vividos intensamente na Póvoa de Varzim, epicentro da Literatura durante a realização da 23.ª edição do Correntes d’Escritas. Da nossa terra, passando por Lisboa e outras cidades do País e do resto do Mundo, ninguém ficou indiferente ao grande Festival Literário; que reuniu mais de 60 oradores, em 9 Mesas embaladas por títulos de músicas, 4 exposições, 30 lançamentos de livros inéditos, assim como sessões nas freguesias, em espaços culturais e em escolas para professores e alunos.
Correntes d’Escritas rumou da Póvoa de Varzim até Lisboa ao som de Caetano Veloso

Correntes d’Escritas rumou da Póvoa de Varzim até Lisboa ao som de Caetano Veloso

Fruto de uma parceria estabelecida entre o Município da Póvoa de Varzim e o Instituto Cervantes, o 23º Correntes d’Escritas rumou a Lisboa, depois de quatro dias de conversas, celebrações, abraços e partilhas na Póvoa de Varzim.
“Na Póvoa de Varzim há espaço para ouvir os outros, existe acesso democrático à arte e literatura”

“Na Póvoa de Varzim há espaço para ouvir os outros, existe acesso democrático à arte e literatura”

O Correntes d’Escritas é sinónimo, desde a sua primeira edição, de conversas, celebrações, abraços e partilhas que dão voz à diversidade de culturas com expressão ibérica. É certo que já existiam encontros de escritores em Portugal, mas o nosso Encontro de Escritores foi pioneiro na envolvência criada entre autores e leitores. E essa distinção tão calorosa – que tantas saudades deixou o ano passado com a sua realização apenas online – fez com que a edição deste ano, presencial, fosse particularmente especial.
Mais de 30 livros lançados nesta edição do Correntes d’Escritas

Mais de 30 livros lançados nesta edição do Correntes d’Escritas

Foram mais de 30 livros lançados no 23º Correntes d’Escritas. A finalizar o último dia, o público do grande festival literário teve oportunidade de ficar a conhecer Um Dia Lusíada, de António Carlos Cortez, Onde Morrem os Barcos, de José Pedro Leite, e o Labirinto da Inteligência, da autoria de João Nuno Teixeira.
“O Mundo pula e avança como bola colorida”

“O Mundo pula e avança como bola colorida”

Eternizado pela voz de Manuel Freire, o sonho presente nas palavras do poema “Pedra Filosofal”, de António Gedeão, centrou a conversa da Mesa 8, que reuniu Cláudia Andrade, João Gobern, Ondjaki, Onésimo Teotónio de Almeida e a moderadora Maria Flor Pedroso numa Sala Principal do Cine-Teatro Garrett completamente lotada.
Última Conversa Correntes junta escritores de gerações diferentes

Última Conversa Correntes junta escritores de gerações diferentes

Ana Bárbara Pedrosa e Gonçalo M. Tavares foram os protagonistas daquela que foi a última Conversa Correntes do 23º Encontro de Escritores.
Último dia do Correntes d'Escritas ainda com muitas histórias para contar!

Último dia do Correntes d'Escritas ainda com muitas histórias para contar!

A 23ª edição do Correntes d’Escritas prepara-se para a despedida. Mas, antes de dizermos até já ainda há muito para viver. Esta manhã, a sala de atos encheu-se para a apresentação de mais dois livros: Grande Turismo e Escama, Rímel, Carapaça.
“Tirem-nos tudo, tudo, mas não nos tirem a vida, não nos levem a música”

“Tirem-nos tudo, tudo, mas não nos tirem a vida, não nos levem a música”

O último dia do 23º Correntes d’Escritas começou ao som de Chico Buarque com a Mesa 7. Dany Wambire, Elena Medel, Gonçalo M. Tavares e Salvador Santos, com a moderação de João Gobern partiram do tema Construção para levar o público a navegar nas mais diversas viagens.
<em>Estilhaços</em> deu música à poesia nacional

Estilhaços deu música à poesia nacional

O terceiro dia do Encontro de Escritores findou com mais um grande espetáculo no Cine-Teatro Garrett. Estilhaços, criado “a partir de esboços, anotações, poemas, prosas, desenhos, esquemas e contas” de Adolfo Luxúria Canibal é, aos dias de hoje, uma referência nacional no spoken word.
Cine-Teatro Garrett sob o feitiço da palavra

Cine-Teatro Garrett sob o feitiço da palavra

A Sala de Atos do Cine-Teatro Garrett recebeu, esta sexta-feira, o lançamento de mais cinco obras literárias, no âmbito do 23.º Correntes d’Escritas.
“Para que servem os livros?”

“Para que servem os livros?”

No âmbito da Correntes Itinerantes, a iniciativa que leva o nosso Correntes d’Escritas até às freguesias poveiras e descentraliza este festival do centro da cidade, os escritores Francisco José Viegas e Minês Castanheira partilharam com o público da Estela, hoje, o que consideram ser a “serventia dos livros”.
Conversas Correntes viajam ao mundo da edição

Conversas Correntes viajam ao mundo da edição

Maria do Rosário Pedreira e Manuel Alberto Valente foram os grandes convidados para a terceira sessão das Conversas Correntes, realizada na Fundação Dr. Luís Rainha, esta tarde.
Aviso: Circulação condicionada pela requalificação da Rua Rocha Peixoto

No próximo dia 16 de novembro terão início os trabalhos da empreitada “Arranjo Urbanístico da Rua Rocha Peixoto", que levarão ao corte de trânsito nessa via pelo período de 5 meses, duração prevista da empreitada. 

Saiba mais aqui.